Resenha: O alegre dramático, de João Donizete

/
2 Comentários


Livro: O alegre dramático

Autor: João Donizete

Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira

Ano: 2013

Páginas: 159

Avaliação: ★★★✰✰

Oi gente! 
Hoje trago um livro de literatura nacional, sob o selo da Novos Talentos da Literatura Brasileira, João Donizete publicou O Alegre Dramático. Esse livro conta a história de Ângelo, um jovem de dezoito anos que viaja ao Rio de Janeiro para cuidar de um ateliê de arte para um amigo que está fora do país.
Ângelo vem de Brasília disposto a cuidar do ateliê e descobre que com esta responsabilidade, vem o tédio e a solidão. Ele então, decide procurar um emprego para manter-se ocupado durante o dia e acaba por encontrar em uma lanchonete próxima ao ateliê. Lá conhece Bené, um chefe de cozinha simpático e também compositor de samba-enredo de uma escola de samba.
Neste livro percebemos bastante espiritualidade do autor, algo que eu já destaquei em outras resenhas de livros sob o mesmo selo. Senti que ele trouxe bastante da vida dele, deixando um pouco a história de lado e filosofando um pouco sobre tudo. O livro em si, é muito rápido de ler e até confere uns quotes bem legais e interessantes. Mas percebi que faltou um "quê" de história, de desenvolvimento dos personagens. A maior parte do livro trabalha aspectos culturais brasileiros, africanos e alemães, o que me deu a impressão de abordagem de diversos assuntos diferentes, sem o desenvolvimento a fundo de nenhum deles.
Outra coisa bastante curiosa é a atuação da sorte na vida do protagonista, como se nada do que ele fez, tivesse sido do próprio esforço mas da atuação do "estar no lugar certo, hora certa". Sinceramente não sei se é um livro que contém um "quê" auto biográfico e por isso algumas aspectos dele são um tanto quanto "corridos" e pouco explorados, mas em suma posso dizer que é um livro que, se formos ler para puro lazer, sem nos preocupar muito ou termos expectativas para o livro, ele é bom.
Vou confessar que quando comprei, há muito tempo atrás, foi poque a capa é realmente muito linda, passando uma sensibilidade quase palpável. E o livro, de forma geral também é assim.
Embora eu não tenha tido uma certa conexão com o livro, eu recomendo porque nem tudo o que eu tenho uma certa química (ou não), acontece com vocês também.
Então, eu peço: leiam e vamos debater sobre ele, quem sabe vocês acabam por observar algo que eu deixei passar batido, certo??
Quem quiser assistir o vídeo, clique aqui.
Até a próxima quarta!!


Leia mais esses

2 comentários:

  1. Ei, Nath!
    Eu super me interessei pelo livro por causa do título. Se tiver a oportunidade, lerei sim e venho te contar o que achei! :)

    Grande beijo!
    Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim Nat, ele é ótimo! Foi um dos melhores que eu li do Patterson até agora <3
      Tô com saudade dos seus vídeos, como lidar??
      Beeeijo <3

      Excluir