Resenha: O planeta dos macacos, de Pierre Boulle

/
16 Comentários


Livro: O planeta dos macacos

Autor: Pierre Boulle

Editora: Editora Aleph

Ano: 2015

Páginas: 216

Avaliação: ★★★★★

Precisamos conversar sobre o planeta dos macacos! 
  Antes de qualquer coisa, quero deixar claro que o livro é tão bom, mas tão bom que fiquei revoltada quando acabei de ler. 
  Pronto, agora podemos começar. 
  O livro conta uma história de ficção científica, por isso ela se passa em um futuro que eu espero que seja distante. Durante um passeio velejando no espaço, um jovem casal encontra uma garrafa flutuando e, quando conseguem alcança-la, descobrem no interior uma carta escrita no idioma terreno que por sorte, Jinn consegue ler para a namorada. A carta conta a história de Ulysse, um habitante da Terra que sai em uma expedição, em uma equipe de três pessoas em busca da Betelgeuse, uma supergigante estrela ainda não explorada. 
  Ulysse e sua equipe conseguem chegar em Betelgeuse, mas o que eles encontram é muito mais do que um lugar inexplorado, é um planeta favorável a vida humana. A medida em que a nave se aproxima, eles reconhecem continentes, o oceano, rios e também ruas, automóveis e pessoas vestidas. A equipe consegue pouso em um lugar afastado da civilização, o que a princípio, é uma vantagem, já que neste novo planeta eles são os intrusos. Não muito distante do local, há um riacho onde decidem tomar o primeiro banho desde que entraram na nave em busca do novo planeta. 
  Durante o banho, Ulysse percebe uma movimentação por entre os arbustos e vê uma imagem que, para ele, torna-se estarrecedora: uma humana. Enquanto observa atentamente, nota traços animalescos na jovem, que acabam revelando o contrário do que ele imaginava, a jovem é selvagem, não demonstra nenhum traço de civilização. Ele consegue se aproximar dela, com muita dificuldade, ela acaba por reconhecê-lo como "um igual" e eles acabam criando um laço estranhamente doce que ao decorrer da leitura acabamos nos afeiçoando aos dois. Ulysse a nomeia como Nova, conhece sua "tribo" e se torna próximo do grupo de humanos selvagens. Estranhamente, Nova tem uma repulsa por suas roupas e armamento, ela e seu grupo ao observarem que a equipe exploradora utiliza roupas e armas, as retira com tamanha brutalidade que somente os exploradores ficam intactos, todo o restante é destruído, sendo impossível reutilizar.
  Ulysse e sua equipe não questionam, começam a agir assim como a estranha tribo de humanos selvagens, nus. Enquanto criam laços de aproximação com o grupo, notam que a mata é invadida por pessoas que portam armamento pesado, sem medo de deixar corpos ao chão. Uma caça terrível aos humanos. Ulysse é capturado, transportado como animal e colocado numa jaula. A partir deste momento, ele se vê sendo tratado como um animal irracional por caçadores que respondem ao mais alto grau de hierarquia daquela civilização: os macacos.
  Este livro é muito bem escrito, descritivo e gera reflexões profundas. Por vezes eu me perguntei "como é possível alguém fazer tanta maldade com outro ser vivo?", mas também notei que talvez, se fosse outro ser vivo e não humanos, dos quais estamos acostumados a ouvir sobre a "violência" que eles podem atacar, eu não ficaria tão horrorizada com as cenas descritas no livro. Pierre é bastante enfático quanto a humanidade e suas necessidades, por isso eu vejo muita semelhança com o mundo atual, num livro de 1963, com cenário datado no ano de 2500 (para mais) e lido em 2015.
  Obviamente, muita coisa no filme não é igual ao livro e não sei ainda se isso foi bom ou não para a obra literária em questão. Mesmo com o mesmo título, há muita diferença. Então, se você assistiu ao filme eu tenho um recado: tá tudo diferente!
  Este é o primeiro livro que eu tenho da Editora Aleph, fiquei bastante surpresa com a atenção dada aos detalhes. Eu não tinha um livro de cantos arredondados e por mais fútil que seja esse detalhe, me chamou bastante atenção porque realmente fica muito bonito. Além disso, temos no início do livro uma "Nota à edição brasileira" bastante completa e informativa que deu um charme a mais. Quando começo a ler um livro, raramente leio resenhas ou algo sobre o autor, para manter o mais imparcial possível a resenha aqui do blog e, só quando acabo o livro, procuro alguma informação sobre o autor, a editora, para saber se a impressão que eu tive na leitura condiz com o que eu percebi no livro. E isso dá um certo trabalho, porque algumas vezes eu acabo não achando algo (além do livro de determinado autor) no site da editora. Com a Aleph isso não aconteceu! Não, mas por que Nath?? Não, não aconteceu porque ao final do livro temos várias informações sobre o autor e uma entrevista com ele, onde ele fala sobre suas obras e o livro em questão.
  Como assim?
  Isso mesmo gente! Para você que está tendo o primeiro contato (assim como eu) com um livro do Pierre Boulle, a linda da Aleph nos fez o favor gigante de deixar várias informações, entrevista, notas e o posfácio é perfeito! Eu juro pela minha vida que eu amei essa editora, como eu queria que todos os meus livros favoritos fossem lançados por ela.
  Enfim, eu amei o livro, amei a editora e com certeza este é um daqueles livros que vale a pena comprar e ler.
  E se vocês puderem, me contem o que acharam do livro, se querem ler, se já conheciam a editora, se já leram algum outro livro deste autor ou o que acharam da resenha.
  Para quem quiser ver a vídeo resenha, clique aqui!
 Beijos e até a próxima quarta!


Leia mais esses

16 comentários:

  1. Não conhecia este livro. Com tantos elogios a ele, fiquei bem curiosa para ler. Adoro livros bem descritivos <3
    Já conhecia esta editora, mas acredito que nunca tenho lido nenhum título dela... x.x
    Adorei sua resenha, PARABÉNS!

    Beijos, Jac
    http://www.blogbehindthewords.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro me surpreendeu tanto, eu simplesmente amei!
      Pega para ler, sei que vai gostar. <3

      Excluir
  2. Já tinha visto a capa do livro em alguns lugares (claramente ela chama atenção), mas ainda não tinha visto uma resenha tão bacana sobre, fiquei com vontade de comprar para conferir.
    Estou seguindo e adorando o conteúdo do blog!
    Beijos.
    Criei, recentemente, um blog para falar sobre filmes, séries, cultura e artes no geral. Se você puder dar uma conferida eu ficarei muito grata: http://cineleva.blogspot.com.br/ :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela chama bastante atenção mesmo e é bem diferente do filme.
      Creio que se você ler, vai gostar.
      Já tô indo lá conhecer seu blog!
      Beijos

      Excluir
  3. Ola!
    Eu sou do tipo apaixonada por livros que falam de animais, e esse me encantou bastante. Não conhecia, porém fiquei com uma curiosidade nível ativado. Parabéns pela resenha, adorei!

    http://garotinhaadolescentea.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Não sabia que existia esse livro e fiquei feliz que tenha gostado! Fiquei curiosa para lê-lo, mas vai ter que esperar um pouco (to com uns 40 livros para ler aqui em casa)
    Beijos,
    http://myliteraryparadise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquela lista que não diminui nunca, eu entendo hahaha
      Beijos!!

      Excluir
  5. Oi Nath!
    Essa edição da Aleph é de deixar qualquer um impressionado mesmo.
    Ainda não vi o filme porque não é muito o meu estilo,mas quando vi que tinha livro aí me empolguei pra ler.Imagino que por se tratar de ficção científica deve ser uma leitura pra se fazer com mais cuidado.Tô curioso pra ver o que o autor tem a dizer e como ele retratou a humanidade nessa história.
    Acredita que outro dia vi essa edição pro R$9,90?Me arrependi de não ter comprado!
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito porque eu comprei por R$9,90! hahaha
      Me surpreendi bastante, eu vi o filme há muito tempo e ele é muito diferente do livro.
      Beijos

      Excluir
  6. Eu não sabia que existia esse livo,você me deixou bastante curiosa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Ainda não li o livro (e não vi o filme), mas pelo que contou a história parece ser bastante interessante :o Tenho que averiguar se existe aqui nas livrarias da zona :)

    Beijinhos, Brenda C.
    http://suspirosdocoracao.blogspot.pt

    ResponderExcluir