Resenha: O Infinit8, de Debora Vitorino

/
0 Comentários

Livro: O infinit8
Autor: Debora Vitorino
Editora: Chiado Editora
Ano: 2014
Páginas: 214
Avaliação: ★★★★✰
Sinopse: “O infinito conta a história trágica de Lukas, que com 14 anos perdeu seu pai e seu irmão mais velho em uma chacina. Nunca acharam os culpados pela morte deles. Os anos se passam, mas essa tragédia fica marcada nele e em toda sua família. Depois de cinco anos o destino coloca em seu caminho Liara, uma menina linda e doce. Conforme vão se conhecendo, eles acabam se apaixonando. Mas o destino dá um duro golpe em Lukas. Sua felicidade pode estar com os dias contados. Uma historia de amor e superação onde, apesar de tudo, o amor prevalece e ainda é o sentimento mais poderoso do mundo, um sentimento que só pode ser medido pelo Infinito.”

A resenha
O infinito se passa na periferia de São Paulo, onde um jovem (Gamaliel) se envolve com drogas e seu pai (Romildo), ao buscá-lo dentro de uma favela, é morto junto com o filho. Romildo, pai e trabalhador, deixa os filhos Lukas, Danika, que por um doença progressiva ficou cega, e os filhos gêmeos Rafael e Miguel, além de sua esposa Jandira.
O tempo passa enquanto eles tentam se recuperar da tragédia que aconteceu com Romildo e Gamaliel. Lukas cresce, começa a ajudar a mãe financeiramente e entra para a faculdade. Lá conhece o grande amor de sua vida. Liara é uma jovem de classe média/alta, filha de um policial, e apaixonada por Lukas e é neste ponto em que a história começa a se desenvolver.
O livro é de fácil leitura, o desenvolvimento da história acontece de forma natural, Debora Vitorino consegue chamar a atenção do leitor pela maneira como escreve, apesar dos diálogos curtos, eles não se tornam confusos ao decorrer da história. A narrativa é simples, de fácil compreensão, um ponto positivo do livro que o faz adequado tanto para quem não tem muita habilidade com leituras extensas e para quem se prende a histórias mais complexas.
É possível notar os traços cuidadosos da autora enquanto ela desenvolve todo o livro, os capítulos são concisos, a narrativa é simples e é quase possível imaginar que alguém está ao seu lado narrando toda a história, isso porque o texto, em sua grande maioria é escrito como se fala. Entretanto, a qualidade textual não se perde. Os adjetivos são presentes por toda a extensão da obra, limitando a imaginação e nos passando exatamente o que a autora queria retratar no momento.
“Ela me olha bem nos olhos e notei que seus olhos estavam cheios de lágrimas, mas as lágrimas não caíram. Ela se esforça para que elas não caiam, e, quando não consegue mais segurar, elas caem. Ela vira o rosto para o lado e abaixa a cabeça.”
O livro,conta  uma história que envolve romance e ação, as surpresas dão conta de prender a atenção do leitor. Além do enredo atraente,  cumpre as expectativas da sinopse.


Leia mais esses

Nenhum comentário: